12/09/17

Vapor | Max | Colecção Novela Gráfica



Vapor, obra do catalão Max, foi publicada na Colecção Novela Gráfica e saiu com o jornal Público no dia 18 de Agosto. Absolutamente essencial, a obra de Max tem sido votada a uma indiferença editorial em Portugal - apesar das várias visitas do autor - exceptuando-se, claro, as honrosas participações na Quadrado.

Eis a nota editorial enviada pela Levoir para esta excelente edição, para a qual tive o gosto de escrever o prefácio, e que ainda deve andar pelas bancas.

Vapor é a obra do artista Francesc Capdevila Gisbert, Max, um dos nomes maiores da BD espanhola e um dos mais originais criadores de comix underground. Em 2007 recebe o Prémio Nacional do Comic, e é ainda autor vencedor de 3 prémios Ficomic para o Melhor Álbum Espanhol.

Vapor é uma busca íntima de um autor inquieto com a realidade profunda da natureza humana, sempre sob o signo do humor surrealista de Max, que editou recentemente um livro para o Museu do Prado sobre Bosch, trabalha semanalmente para El País e ilustrou capas da New Yorker.

Nas palavras do seu autor, Vapor É uma metáfora do que se passa com o mundo. Agora já não lhes chamamos tentações, mas sim distracções, e todos as temos.

Nicodemo, aturdido pela estupidez do mundo e pela banalidade do grande circo em que tudo se converteu, retira-se para o deserto qual moderno anacoreta em busca da tranquilidade necessária para se reencontrar. Mas, nem no mais remoto recanto do deserto se livrará das distracções do mundo contemporâneo.

Seco e intratável, são adjectivos que o próprio Max utilizou para referir-se tanto ao estilo do desenho de Vapor como ao carácter do seu protagonista.

São 120 páginas a preto e branco, com o formato de 170x240 mm e um humor metafísico que reflecte sem dúvida um dos seus melhores trabalhos. Vapor tem prefácio de André Azevedo. Traduzido da língua original é uma edição de coleccionador com capa dura.





0 comentários:

Enviar um comentário

Maximum Rocknroll #413 Out. 2017


Disponível na Black Mamba Distro €4.50
"It’s time for Maximum Rocknroll #413, the October 2017 issue! Do you love KLEENEX/LILIPUT as much as we do? Then you will love the scoop that we have on NEON and their involvement in the early Swiss punk scene. We also speak to Rome’s NOFU on the eve of their first US tour, while LOS IMPUESTOS tell us about the struggles of discovering new music and being a punk in their native Guatemala. Interested in the history of squatting? So is Amy Starecheski, the author of Ours to Lose: When Squatters Became Homeowners in New York City, who spills about an incredibly unique moment in US squatting history. In a dual interview, filmmakers Monika Estrella Negra and Michelle Garza Cervera about combating the dominance of straight white male voices in cinema."