11/05/17

XIII Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja


O Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja realiza-se este ano entre os dias 26 de Maio e 11 de Junho, realizando-se, pelo segundo ano consecutivo, no Centro Histórico da cidade e em especial no Largo do Museu Regional.

Ao todo, serão 18 as exposições patentes ao público, e 10, os países representados, da Argentina à Dinamarca, passando por Angola e pela Roménia. Para além das exposições, o Festival oferece aos visitantes uma Programação Paralela bastante diversificada onde pontuam as apresentações de projetos, as conversas à volta da BD, o lançamento de livros, as sessões de autógrafos, workshops ou os concertos desenhados.

Como não podia deixar de ser, o Festival tem também à disposição dos visitantes o Mercado do Livro - a maior livraria do país durante este período, com mais de 60 editores presentes - e uma zona comercial com várias tendas instaladas (venda de action figures, arte original, posters, prints, etc.)

O Festival inaugura sexta-feira, 26 de Maio, às 21h00, no Pax Julia – Teatro Municipal.

Na sexta-feira 26 e no sábado 27 as noites são de concertos desenhados (a programação só termina às 4h00 da manhã.)

O primeiro fim-de-semana (26, 27 e 28 de Maio) reunirá os autores representados nas exposições, podendo-se já contar com a presença no dia 27 do argentino Juan Giménez, um dos grandes autores de ficção-cientifica.


O Festival pode ser acompanhado no site www.festivalbdbeja.com ou em www.facebook.com/bedetecabeja.

0 comentários:

Enviar um comentário

Maximum Rocknroll #413 Out. 2017


Disponível na Black Mamba Distro €4.50
"It’s time for Maximum Rocknroll #413, the October 2017 issue! Do you love KLEENEX/LILIPUT as much as we do? Then you will love the scoop that we have on NEON and their involvement in the early Swiss punk scene. We also speak to Rome’s NOFU on the eve of their first US tour, while LOS IMPUESTOS tell us about the struggles of discovering new music and being a punk in their native Guatemala. Interested in the history of squatting? So is Amy Starecheski, the author of Ours to Lose: When Squatters Became Homeowners in New York City, who spills about an incredibly unique moment in US squatting history. In a dual interview, filmmakers Monika Estrella Negra and Michelle Garza Cervera about combating the dominance of straight white male voices in cinema."