25/04/17

O Rei Macaco de Silverio Pisu e Milo Manara


O Rei Macaco, uma das primeiras obras desenhadas por Milo Manara, vê agora a sua versão portuguesa ser publicada pela editora Arte de Autor, de cujo autor já publicou em 2015, Caravaggio, O Pincel e a Espada, a primeira parte de dois volumes dedicados ao pintor.

Baseando-se em Jornada para o Oeste, um texto anónimo publicado em 1590 e considerado um clássico da literatura chinesa, Silverio Pisu e Manara recriam nesta obra as aventuras do Rei Macaco, transformando-o simultaneamente numa aventura épica e numa referência clara ao contexto sócio-político da China dos anos setenta.


Nascido da fecundação de uma rocha pelas essências puras da terra, o Jovem Macaco, farto da idílica felicidade do seu reino, em breve abandona o seu povo em busca da imortalidade. Autoritário, sedutor e ambicioso, troça de deuses e de reis para atingir os seus objectivos. 

Publicada originalmente com o titulo Lo scimmiotto na italiana alterlinus, do nº1 ao nº 12 do ano 3 (Jan-Dez 1976) e na alteralter (a mesma alterlinus mas com novo título, já autónoma da Linus e mais alternativa), do nº 1 e 2 do ano 4 (Jan-Fev 1977), O Rei Macaco marca um período na carreira artística de Manara onde realiza uma série de obras, todas com argumento de Silverio Pisu, com carácter marcadamente politico como Alessio - il borghese rivoluzionario ou Strategia della Tensione, esta para o partido socialista italiano. 

O Rei Macaco 
Argumento: Silverio Pisu
Desenho: Milo Manara
88 pág., preto e branco, capa dura, 28,5 x 21 cm
ISBN: 978-989-99674-4-1
Preço: €19,95
Arte de Autor, Abril 2017


0 comentários:

Enviar um comentário

Maximum Rocknroll #411 Agosto 2017


Disponível na Black Mamba Distro €4.50
"Maximum Rocknroll #411, the August 2017 issue — our first-ever Pinoy Punk Special! This issue is absolutely packed with bands, activists, history, scene reports, and everything in between covering punk in the Philippines and beyond. Check out interviews with the organizers of Aklasan Fest — a Bay Area-based punk festival featuring all Pinoy bands, Manila infoshop Etniko Bandido, DIY organizers in the Flowergrave Collective, Quezon City environmental activist Chuck Baclagon, NYC migrant worker organizer Gary Kadena, and an extensive history of autonomous spaces and infoshops in the Philippines going back to the early ’90s. Zine coverage includes a conversation between femme zinesters elena corinne of Brown Recluse Zine Distro and Honey Andres, an interview with Bamboo Girl zine, and a rundown of some of the Philippines’ most interesting DIY zines and resources."