25/04/17

O Rei Macaco de Silverio Pisu e Milo Manara


O Rei Macaco, uma das primeiras obras desenhadas por Milo Manara, vê agora a sua versão portuguesa ser publicada pela editora Arte de Autor, de cujo autor já publicou em 2015, Caravaggio, O Pincel e a Espada, a primeira parte de dois volumes dedicados ao pintor.

Baseando-se em Jornada para o Oeste, um texto anónimo publicado em 1590 e considerado um clássico da literatura chinesa, Silverio Pisu e Manara recriam nesta obra as aventuras do Rei Macaco, transformando-o simultaneamente numa aventura épica e numa referência clara ao contexto sócio-político da China dos anos setenta.


Nascido da fecundação de uma rocha pelas essências puras da terra, o Jovem Macaco, farto da idílica felicidade do seu reino, em breve abandona o seu povo em busca da imortalidade. Autoritário, sedutor e ambicioso, troça de deuses e de reis para atingir os seus objectivos. 

Publicada originalmente com o titulo Lo scimmiotto na italiana alterlinus, do nº1 ao nº 12 do ano 3 (Jan-Dez 1976) e na alteralter (a mesma alterlinus mas com novo título, já autónoma da Linus e mais alternativa), do nº 1 e 2 do ano 4 (Jan-Fev 1977), O Rei Macaco marca um período na carreira artística de Manara onde realiza uma série de obras, todas com argumento de Silverio Pisu, com carácter marcadamente politico como Alessio - il borghese rivoluzionario ou Strategia della Tensione, esta para o partido socialista italiano. 

O Rei Macaco 
Argumento: Silverio Pisu
Desenho: Milo Manara
88 pág., preto e branco, capa dura, 28,5 x 21 cm
ISBN: 978-989-99674-4-1
Preço: €19,95
Arte de Autor, Abril 2017


0 comentários:

Enviar um comentário

Maximum Rocknroll #413 Out. 2017


Disponível na Black Mamba Distro €4.50
"It’s time for Maximum Rocknroll #413, the October 2017 issue! Do you love KLEENEX/LILIPUT as much as we do? Then you will love the scoop that we have on NEON and their involvement in the early Swiss punk scene. We also speak to Rome’s NOFU on the eve of their first US tour, while LOS IMPUESTOS tell us about the struggles of discovering new music and being a punk in their native Guatemala. Interested in the history of squatting? So is Amy Starecheski, the author of Ours to Lose: When Squatters Became Homeowners in New York City, who spills about an incredibly unique moment in US squatting history. In a dual interview, filmmakers Monika Estrella Negra and Michelle Garza Cervera about combating the dominance of straight white male voices in cinema."